Centro de Estudos Interculturais: http://iscap.pt/cei

URL: www.iscap.pt/cei/E-REI%20Site/Pages/index.htm

 
 

     Indexada na LATINDEX - ISSN 2182-6439

Apresentação


Sejam bem-vindos! Esta é a página da E-REI – E-Revista de Estudos Interculturais, de periodicidade anual, do Centro de Estudos Interculturais (CEI) do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto.

A ideia desta Revista nasceu do interesse dos nossos alunos e bolseiros de integração na investigação pela actividade científica e da necessidade de divulgar o trabalho desenvolvido pelo CEI e seus colaboradores e parceiros, tanto nacionais como internacionais, tanto docentes como discentes.

Nas páginas da E-REI cria-se um espaço virtual de intercâmbio de ideias e de trabalhos de investigação na vasta área dos Estudos Interculturais, na sua intersecção com os Estudos Culturais, os Estudos de Tradução & Interpretação, os Estudos de Comunicação e os Estudos Literários e Linguísticos.

O conhecimento, o diálogo, a convivência e a compreensão intercultural são factores essenciais da multiculturalidade que caracteriza a sociedade contemporânea. Daí a importância do prefixo INTER da “interculturalidade”: INTER enquanto movimento de conhecimento mútuo (“eu vou conhecer-te a ti, tu vens conhecer-me a mim”) e como modelo de comunicação recíproca, em igualdade, sem um dominante nem um dominado. A ideia de multiculturalismo tem oscilado entre a utopia e o aproveitamento político, pois, na realidade, muitas sociedades ditas multiculturais apenas toleram a presença de culturas ditas “diferentes”, de culturas que vivem encerradas em si mesmas, marcadas pela etnia, pela religião ou pela língua, sem nunca procurarem conhecer-se e conviver no dia-a-dia. Mas há que reconhecer que todas as culturas são híbridas, todas as culturas sofrem e exercem influências interculturais, pelo que eventuais receios sobre a pureza das identidades nacionais ou a contaminação pela exposição a culturas diferentes não mais podem ser tolerados. Os diálogos da interculturalidade são a base do futuro, numa constante tradução e diálogo à escala global.

 A colaboração neste primeiro número da E-REI foi aberta a todos os alunos e ex-alunos das Licenciaturas e Mestrados do ISCAP, aos membros e colaboradores do CEI e a todos os docentes do Instituto Politécnico do Porto. A resposta superou as nossas melhores expectativas. De todo o mundo chegaram artigos e recensões, tanto de parceiros recentes como de antigos colaboradores que ainda guardavam gratas memórias da sua passagem pelo CEI.

 Mas sem dúvida que a contribuição mais inesperada e valiosa chegou dos nossos alunos. Alunos bolseiros de integração na investigação; alunos de Erasmus; alunos do 3º ano do curso de Assessoria e Tradução, fossem eles estudantes a tempo inteiro ou trabalhadores-estudantes. Se uns elaboraram artigos científicos em conteúdo e forma, outros aventuraram-se a partilhar os seus trabalhos da UC de Estudos Interculturais ou os seus projectos finais de intercâmbio Erasmus, após meses de imersão cultural em Portugal. Mas todos eles comungaram na coragem, no empenho e na vontade de fazer algo, de desenvolver os ensinamentos captados em aulas e em livros, no desejo de serem autores, de exercerem o seu direito à criação, à expressão, à diferença no pensamento. Só por isso a E-REI é já uma vitória.

Porque a E-REI é uma revista criada, construída e escrita em liberdade e cumplicidade, tal como livre e cúmplice é a investigação que o CEI desenvolve. O título é intencionalmente ambíguo e irónico. E corajoso. Se erramos é porque tentámos. Todos os autores percorreram juntos um caminho sinuoso e difícil, bem mais alto do que o habitual, um caminho que nos ofereceu novas perspectivas, paisagens e memórias. Como uma estrada de montanha, com um incomparável panorama.

 

Clara Sarmento (Maio 2013)

Coordenadora do Centro de Estudos Interculturais
Responsável pela E-REI

________________________________________________

 

Este é o primeiro número da E-REI, E-Revista de Estudos Interculturais do Centro de Estudos Interculturais do ISCAP, pelo que é com o maior agrado que saúdo a Professora Doutora Clara Sarmento, sua diretora, pela iniciativa, assim como saúdo e agradeço a todos quantos colaboraram na redação desta edição.

E ela é a prova da vitalidade do CEI que se tem vindo a firmar como uma referência na investigação de temáticas ligadas à interculturalidade. Ao decidir criar, agora, uma revista, o CEI dá mais um passo em frente no fomento da sua atividade e, por via disso, no fomento do diálogo intercultural, tão necessário e premente particularmente nos tempos difíceis que o Mundo vive.

Estou seguro que o êxito da iniciativa está garantido e, com ele, firmar-se-á, ainda mais, a importância e o papel do CEI, e por via dele do ISCAP, nestes domínios.

A todos desejo o maior sucesso.

 

Olímpio Castilho (Maio 2013)

Presidente do ISCAP


________________________________________________

Não podia, em nome do Conselho Técnico-Científico do ISCAP, deixar de me associar ao lançamento da E-REI – E-Revista de Estudos Interculturais. E auguro para a novel publicação um futuro promissor.

A sua qualidade fica garantida ao nascer no seio do Centro de Estudos Interculturais (CEI) do Instituto Superior de Contabilidade e Administração do Porto, cuja intensa e qualificada investigação – que precisamente se quer divulgar – é sobejamente conhecida. Demais, está ela afiançada pela Coordenadora do Centro, e também responsável da E-REI, a Doutora Clara Sarmento.

De alguma maneira, não deixa de ser sugestivo, significativo que uma Revista visando “lançar pontes” – estimular o diálogo, a convivência e a compreensão (intercultural) – tome a forma digital e fique acessível on-line, a fim de facilitar a sua difusão.

Razões suficientes, se outras não houvesse, para suscitar a publicação que agora vê a luz do dia (dos écrans dos computadores, melhor direi) o interesse de muitos leitores. Mais: estou certo que ela prestará um contributo importante para a investigação científica na respectiva área. Com tudo isso fica, em última instância, enriquecido o ISCAP.

 

Raul Guichard (Maio 2013)

Presidente do Conselho Técnico-Científico do ISCAP

________________________________________________

Não há dúvida de que o mundo académico, e principalmente o da investigação, é bastante restrito, e talvez por isso mais apetecível. A verdade é que raras vezes os discentes das diversas Escolas do país têm acesso à vida profissional, na sua área de estudo, ainda durante o curso. A E-Revista de Estudos Interculturais visa dar a oportunidade a esses alunos que queiram ver o mundo académico por dentro e nele participar, fazendo investigação e publicando os seus trabalhos, a par de nomes renomados na área dos Estudos Interculturais e das Letras.

Nunca é demais salientar a importância que a investigação tem para o progresso de um país, e é nas Universidades que ela se concentra e onde se começa de facto a cultivar a semente do trabalho ao mais alto nível. É de iniciativas como esta, voltadas para o futuro, que a Academia portuguesa realmente precisa, para dar continuidade a percursos académicos que, hoje em dia, muitas vezes se ficariam pela Universidade.

Sinto-me muito honrado por ter a oportunidade de fazer parte da concretização deste projeto, e espero sinceramente que a E-REI, da qual tenho muito orgulho, seja um espaço aberto à participação de todos, e especialmente um espaço de diálogo, para experimentar, para tentar novos caminhos e novas ideias, e para errar, porque errar é humano.

 

João Queirós Ribeiro Azuaga (Maio 2013)

Bolseiro de integração na investigação científica (protocolo IPP-Santander Totta) 2012-2013
Editor da E-REI
, nº1

________________________________________________



Há alguns meses atrás, alguns estagiários e membros do Centro de Estudos Interculturais (CEI) juntaram-se numa reunião informal da qual a ideia da revista E-REI veio a resultar. A coordenadora do Centro teve a ideia de criar uma revista online em que se pudessem incluir os trabalhos dos alunos da UC de Estudos Interculturais. Os estagiários, que nesse ano completavam os seus próprios trabalhos para essa UC, ficaram entusiasmados com a ideia de ver os seus projectos publicados e depressa apresentaram várias ideias. Entre elas, talvez a mais curiosa seja o título da revista.

A designação E-REI surgiu da ideia base do que estávamos a tentar criar: uma Revista de Estudos Interculturais. Tendo em conta que é uma revista online faz sentido ter o E de electrónico, tal como na palavra E-learning. Mas só depois de escrevermos em papel a palavra E-REI é que nos apercebemos de que esta poderia sofrer várias interpretações, entre elas o significado de fazer algo mal, de errar. Depois de trocadas algumas opiniões, concluímos que, até mesmo com essa interpretação, o nome fazia sentido para a nossa revista, pois os artigos publicados não teriam um conteúdo do mesmo nível exigido por outras revistas de investigação, tendo em conta que alguns dos artigos seriam na verdade trabalhos curriculares (um pouco mais elaborados) de alunos de Licenciatura. Sabemos que a revista poderá “errar” em alguns aspectos, na perspectiva de certos indivíduos, quando comparada com outras revistas científicas, mas não a podemos desacreditar por isso. Na verdade, foi exactamente por ser uma revista dedicada a jovens interessados na investigação que alguns de nós decidiram participar no projecto.

São poucas as iniciativas tomadas para tentar atrair jovens e as suas novas ideias para a investigação cientifica, e isso é algo lamentável. Dando um exemplo pessoal, eu consegui uma bolsa de investigação há cerca de um ano, que mudou a minha perspectiva sobre o que significa investigar. Para mim, investigar era descobrir algo de novo num monte de livros, passando horas incessantes na biblioteca a ler sobre um assunto que os outros consideravam importante. Mas aprendi que não tem de ser assim, e que as coisas que me interessam hoje são diferentes de todas aquelas que já estão a ser investigadas. Colegas meus investigaram sobre futebol, enquadrando-o num panorama intercultural, e asseguro-vos que foi divertido e enriquecedor para eles, abrindo-lhes novas perspectivas futuras que nunca haviam sido antes consideradas. Acredito plenamente que mais jovens deveriam passar pela mesma experiência..

 

Sílvia Maria Fausto Sousa

Bolseira de integração na investigação científica (protocolo IPP-Santander Totta) 2011-2012

Membro do núcleo-fundador da E-REI, a par de:

Jorge Nuno Ribeiro Gonçalo Sequeira

Nuno Ricardo Neves Andrade

Ricardo Manuel da Costa Fonseca

Rui Filipe Rodrigues de Araújo

Sílvia Isabel Mack Freitas


________________________________________________

 

Num período centrado na comunicação global, no homem on-line, nas linguagens  multimédia interativas, na democracia eletrónica, são cada vez mais notórias as apostas no ensino do saber de diversidade, de uma mentalidade intercultural. Esta última passa pelo despique incutido pela globalização e as suas implicações ét(n)icas e culturais, visando não só a formação mas também a adaptação dos grupos no todo social.

A publicação deste primeiro volume é uma forma de criar valor e divulgar a complementaridade da formação e o desenvolvimento de competências subjacentes, mas também, e não menos importante, uma perfeita harmonização das variadas componentes culturais do Instituto.

É satisfatório constatar a existência de um projeto que desenvolve o espírito empreendedor na comunidade, que reconhece as suas valências e as propaga, que reconhece a oportunidade e o valor dos que o integram.

Como dizia Eugénio de Andrade, "em toda a obra de criação há um fio condutor, nem sempre facilmente discernível, que lhe dá unidade - um fio discreto ou evidente, da maior importância, pois é um dos sinais da sua autenticidade." É necessário que este tipo de projeto atraia cada vez mais, que este primeiro volume seja a rampa de lançamento para o sucesso e reconhecimento, mas que nunca perca o fulgor dos que aqui deixam hoje o seu esforço e empenho.

Fazemos votos que a E-REI se possa tornar uma referência para a publicação e difusão de trabalhos nos temas dos Estudos Culturais, Estudos de Tradução e Interpretação, Estudos de Comunicação e Estudos Literários e Linguísticos.

 

Ana Luísa Ferreira (Maio 2013)

Vice-Presidente do Departamento de Pedagogia
e Política Educativa da AEISCAP

________________________________________________


Num país onde vemos tantas vezes a investigação científica ser preterida em favor de outros projetos sempre considerados cruciais e inadiáveis, não podemos deixar de nos regozijar com projetos como este.

A E-REI nasceu pelas mãos de alunos e bolseiros de integração na investigação científica, e é não só um espaço virtual dedicado à divulgação de artigos científicos de conhecidos autores na área dos Estudos Interculturais, mas também um espaço onde há lugar para trabalhos dos alunos da Unidade Curricular de Estudos Interculturais que querem iniciar-se na investigação ou que simplesmente pretendem analisar de um ponto de vista mais científico as questões da interculturalidade e partilhar as suas experiências.

Foi com muito satisfação que colaborei neste projeto e tive a oportunidade de conhecer os vários artigos e trabalhos que serão divulgados nesta 2ª Edição. São projetos como este que a Academia necessita de desenvolver, oferecendo aos seus alunos a possibilidade de conhecerem a atividade de investigação, de trabalho e de partilha.

No que respeita à E-REI, estou certa de que continuará a desenvolver-se e que, num futuro muito próximo, contará com a participação de um ainda maior número de discentes e de parceiros nacionais e internacionais.


Susana Mota (Maio 2014)

Bolseira de integração na investigação científica (protocolo IPP- Santander Totta) 2013-2014
Editora da E-REI nº 2

________________________________________________

 

“There are many hypotheses in science which are wrong. That's perfectly all right; they're the aperture to finding out what's right. Science is a self-correcting process.” Carl Sagan

A investigação é um caminho sinuoso repleto de obstáculos e sem possibilidade de seguir por atalhos. No entanto, não se trata de uma jornada reservada a apenas alguns. Todos podemos ser os caminhantes desta viagem cujo destino final é o conhecimento e a contribuição para a ordem no mundo. Este é também o lema da E-REI, que reúne artigos de investigadores, professores e estudantes. Trata-se de uma oportunidade única para os jovens alunos se iniciarem no mundo científico e no gosto pela pesquisa.       
A E-REI celebra este ano o seu terceiro aniversário. Não assisti ao seu nascimento, mas certamente acompanharei o seu crescimento. Votos de uma vida longa!
        

Rita Oliveira Almeida (Maio 2015)

Bolseira de integração na investigação científica (protocolo IPP- Santander Totta) 2015-2016
Editora da E-REI, n.º3

________________________________________________



Após mais uma edição da revista E-REI, podemos concluir que o impacto obtido junto da comunidade académica e de investigadores tem sido cada vez maior, dado o número crescente de artigos sugeridos e apresentados.

A área da investigação é fulcral para que haja um avanço significativo das mentalidades e para que não haja uma estagnação dos conhecimentos existentes. O espírito crítico e intercâmbio de ideias desenvolvidas pelos nossos investigadores e académicos impulsionam a nossa comunidade, sociedade ou até mesmo o mundo, visto que vivemos na era da globalização.

Sem a existência de plataformas como a da E-REI, que permitem esta divulgação, não seria possível conceder a visibilidade merecida a estas ideias tão solidamente desenvolvidas e consolidadas. A apresentação de novos prismas da(s) realidade(s) com que convivemos neste mundo globalizado conduzem a uma clara evolução e abertura de espírito que nos permitem fazer a diferença e contribuir para a evolução.

A revista E-REI permite a existência de uma panóplia de possibilidades, novos mundos e novas perspetivas, que nos abrem portas para caminhos nunca antes percorridos, onde o medo não tem lugar e o risco é encarado como um desafio a superar.

Vanessa Matos (Junho 2016)

Editora da E-REI n.º 4

________________________________________________



Nestes últimos meses tive o privilégio de ser parte ativa do trabalho desenvolvido pela E-REI, E-Revista de Estudos Interculturais. Além dos conhecimentos práticos adquiridos ao longo deste curto espaço de tempo, entre os quais a edição de artigos para o n.º 5 da revista, devo salientar o quanto foi gratificante o convívio com toda a equipa do Centro de Estudos Interculturais.

Foi uma grande honra poder participar no desenvolvimento e consolidação desta plataforma de investigação ligada à interculturalidade. O número de artigos publicados por investigadores estrangeiros nesta edição é o reflexo da notoriedade que a E-REI já alcançou como referência internacional na investigação.

Porque a cultura está em contínua evolução, este espaço de intercâmbio cultural aberto a investigadores, professores e estudantes, faz da E-REI um grande projeto - uma revista que promove a partilha do conhecimento e a compreensão intercultural, rumo a novos horizontes globais.

Luísa Silva (Janeiro 2017)

Bolseira de integração na investigação científica (protocolo IPP-Santander Totta) 2016-2017
Editora da E-REI n.º 5

________________________________________________



Tenho seguido a E-REI há alguns anos e nunca me vou esquecer do primeiro trabalho que publiquei como aluna durante a minha licenciatura. Posso dizer que é um orgulho poder continuar a participar ativamente no seu desenvolvimento, agora como editora.

Cada vez mais podemos ver o peso e a notoriedade que este projeto tem conseguido alcançar a nível nacional e no estrangeiro mas, na minha opinião, um dos seus aspetos mais importantes é a oportunidade que a E-REI dá a alunos de licenciatura e de mestrado, permitindo-lhes publicar os seus trabalhos e ajudando-os a começar a explorar o mundo da investigação. Neste mundo em constante evolução, não podemos negar a importância das perspetivas inovadoras que os jovens investigadores podem oferecer ao meio académico, trazendo uma lufada de ar fresco a um meio que muitos consideram restrito.

Espero que a E-REI continue a desenvolver-se e a crescer ao ritmo das mentalidades do mundo, sempre auxiliando a partilha de conhecimentos e de perspetivas de todo o tipo de investigadores, provenientes de todas as culturas e nacionalidades.

Isabel Ricardo (Maio 2018)

Editora da E-REI n.º 6



Este site foi feito no âmbito da Bolsa de Integração na Investigação Científica e Desenvolvimento IPP / Santander Totta por:
João Azuaga