Publicações

Semióticas da Comunicação Intercultural – da Teoria às Práticas

Semióticas da Comunicação Intercultural – da Teoria às Práticas

Porto: Edições Afrontamento, Novembro 2015

Hardcover: 534 páginas

ISBN: 978-972-36-1441-1

Editors: Clara Sarmento, with Carlota Moreira (Junior editor with the support of the scholarship for integration in Research and Development for students of IPP, granted to the Centre for Intercultural Studies of ISCAP.)

Com o apoio: IPP-Santander Totta; IELT, Universidade Nova de Lisboa; Fundação para a Ciência e Tecnologia.

Sessão de Lançamento a 11 de Novembro de 2015, no ISCAP, com apresentação de Carlos Carreto, FCSH/UNL.

Conteúdos

Introdução: Interculturalidade, Multiculturalismo e Estudos Interculturais
Clara Sarmento

 

1. Interculturalidades Quotidianas

1.1 Peuple/Nation: Un Concept Clé de la Modernité Démocratique
Brigitte Krulic

1.2 Migration, Technology and Adaptation: Post-Migration Experiences of Filipino Immigrants in the United States
Myna German & Padmini Banerjee

1.3 A Comunidade Chinesa em Portugal: Uma Outra Face da Lusofonia
Isabel Pinto

1.4 Diálogo Intercultural Luso-Brasileiro: O Português Imigrante no Brasil
Carina Cerqueira

1.5 A Vila de Santo Antônio de Jacobina no Século XVIII: Vivências e Controle do Poder
Carmélia Miranda

1.6 Globalização, Orientalismo e o Caminho para a Sedução Alternativa das Religiosidades à la carte
Manuel Lobato

1.7 Paroles de Femmes: Positionnement et Stratégies de Résistance
Héliane Kohler

1.8 1950s America and Modern Feminism: At the Source of the Feminine Mystique
Kevin Dwyer

1.9 Changing Images: Constructing, Forgetting, and Adapting the Past in (Transitional) Politics of Memory
Patryk Wawrzyński

 

2. Semióticas Interculturais

2.1 Literatura e História: Formas de Ler o Presente na Reescrita do Passado
Ângelo Adriano Faria de Assis

2.2 O Auto de Floripes em Portugal e na Ilha do Príncipe: Duas Representações em Evolução
Teresa Perdigão

2.3 Representações do Mundo Colonial nas Literaturas Contemporâneas de Língua Portuguesa
Roberta Guimarães Franco

2.4 Emigrantes e Exilados Espanhóis em França durante a Época de Franco: Uma Visão a partir de El Corazón Helado de Almudena Grandes
Célia Gil Sousa

2.5 Metástases de um Texto Antropológico Escrito entre Mulheres, Arte(s) e Cancros da Mama
Susana de Noronha

2.6 Viagens ao Lar: Traduzir e Criar
Gisele Giandoni Wolkoff

2.7 Mas o que é, afinal, isso da “Imagem”? Para um reequacionamento dos discursos da Antropologia Visual
Ricardo Campos

2.8 A Semiotização do Espaço na Viagem na Hespanha de Anselmo de Andrade (1885)
Sara Cerqueira Pascoal

2.9 Hospitalidad Excesiva. Semiopraxis Crítica y Justicia Poscolonial
José Luís Grosso

 

3. Profissionais na Globalização

3.1 Competências Culturais nos Cuidados de Enfermagem em Contexto das Doenças Infecciosas
Rafael Rodrigues & José Amendoeira

3.2 O Seguro de Responsabilidade Civil dos Administradores: Uma Perspectiva Intercultural
Maria Elisabete Ramos

3.3 A Linguagem do Direito: Tradução de uma Linguagem de Especialidade
Micaela Moura

3.4 Os Conceitos de “Presença” e “Pragmática da Comunicação” na Interpretação Remota
Marco Furtado

3.5 Linguistic Politeness in Intercultural Communication
Gunta Rozina

3.6 A Localização/Transcriação como Comunicação Intercultural: Análise Comparativa de Páginas Web
Carlota Moreira

Trata-se de uma compilação de ensaios de elevada qualidade científica e cariz inovador, resultantes da investigação multidisciplinar desenvolvida por autores de Portugal, França, Estados Unidos, Brasil, Polónia, Argentina e Letónia. A co-edição esteve a cargo de uma bolseira de integração na investigação IPP-Santander Totta, aluna finalista do ISCAP e junior researcher do CEI.

Em Semióticas da Comunicação Intercultural: da Teoria às Práticas, a interculturalidade é um processo permanente de produção cultural e não um mero encontro de características imutáveis. Ao invés de colocar em destaque regras, estruturas ou explicações, traz-nos antes excepções, instabilidades e apropriações, consciente de que é impossível esgotar os resultados e as interpretações da interculturalidade. As Semióticas da Comunicação Intercultural estão profundamente envolvidas na realidade do quotidiano, alteram fronteiras, negoceiam concepções e exploram dinâmicas de comunicação transformativas. Aqueles que estiverem dispostos a juntar-se ao diálogo intercultural devem seguir novos caminhos para percorrer velhos desafios. Esta experiência intercultural renovada implica uma força dinâmica entre culturas e disciplinas e esta é a razão pela qual devemos questionar e reposicionar as motivações, discursos, definições, estratégias e regras da interacção cultural, no seu incessante movimento. Das teorias e das práticas recolhidas nas páginas de Semióticas da Comunicação Intercultural nascerá, espera-se, o conhecimento e a consciência que ajudam a criar territórios comuns, onde a ciência e a tecnologia se aliam para possibilitar uma verdadeira comunicação intercultural.

Em colaboração com o Instituto de Estudos de Literaturas e Tradições (IELT), da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa, e apoio da Fundação para a Ciência e Tecnologia (FCT), Instituto Politécnico do Porto, Santander Universidades e ISCAP.

REFERÊNCIAS

Websites do IELT;
Universidade Nova de Lisboa;
Blogue Companhia das Artes.

ACERVO DE BIBLIOTECAS

Biblioteca Nacional;
Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra;
Instituto Politécnico de Viseu;
Library of Congress;
University of Toronto Library;
Biblioteca da Universidade de Vigo;
Biblioteca Municipal de Santo Tirso.

CITAÇÕES

  1. Estela Pinto Ribeiro Lamas, “Educação intercultural: o que é para mim a educação intercultural? E o que será para o outro…? Porquê? Para quê? Como?”, in Viagens Intemporais pelo Saber: Mapas, Redes e Histórias, Clara Sarmento et al. (eds.). Porto: CEI, 2017, p. 33.